PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Globo prepara 2ª temporada de "Hebe" e documentário

Andrea Beltrão como "Hebe" - Reprodução/Globo Play
Andrea Beltrão como "Hebe" Imagem: Reprodução/Globo Play
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

do UOL

Colunista do UOL

01/10/2020 00h09

Como o SBT nunca se interessou coube à TV Globo homenagear (e faturar postumamente com) uma das maiores estrelas da TV brasileira: Hebe Camargo.

Morta há exatos oito anos, a apresentadora está "em cartaz" na série "Hebe", no serviço de streaming Globo Play; e também termina esta noite (01) na TV Globo.

Em média a produção está rendendo cerca de 17 pontos de audiência na Grande SP. É líder isolada.

Cada ponto é igual a 73,5 mil domicílios, segundo a metodologia da Kantar Ibope Media.

Hebe, parte 2

A série abrangeu nascimento, vida e morte de Hebe, mas o sucesso e a repercussão foram tão grandes que nova temporada já está sendo produzida pelo Globo Play.

Afinal, história para contar é o que não falta e nada impede os roteiristas de retomar a saga televisiva da apresentadora.

Além da nova temporada, o Grupo Globo também prepara um documentário sobre Hebe, que morreu aos 83 anos após longa luta contra um câncer abdominal.

Não há data de estreia definida para essas produções, mas a previsão é 2021.

Andrea Beltrão encarna Hebe na série e no filme lançado no ano passado ("Hebe, a Estrela do Brasil") —filme que poderá ser visto a partir do próximo dia 6 no Telecine Premium.

Hebe Maria Monteiro de Camargo Ravagnani começou no rádio e foi uma das estrelas pioneiras da TV brasileira.

Trabalhou na Tupi, Band, SBT e RedeTV. Ganhou mais de 20 troféus Imprensa de Melhor Apresentadora.

Ontem (30), num lance de marketing, o SBT passou a exibir em sua programação uma "propaganda" convidando seus telespectadores a assistir "Hebe" hoje à noite na Globo.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Entretenimento