PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Ex-BBB e advogada de MC Mirella, Adélia Soares diz: 'A punição virá'

A Fazenda 2020: MC Mirella sofre ataques na web - Reprodução/Instagram
A Fazenda 2020: MC Mirella sofre ataques na web Imagem: Reprodução/Instagram
do UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

29/09/2020 19h43

Ontem, a equipe da MC Mirella, confinada do reality "A Fazenda 12", comunicou que iria acionar judicialmente alguns perfis do Twitter por calúnia e difamação. A peoa tem sido alvo desses perfis desde que entrou no reality da RecordTV. A equipe que gerencia as redes sociais da Mirella, fez uma nota de esclarecimento em relação à cantora:

Sabemos e estamos vendo na televisão o quanto o respeito é um valor importante para a Mirella. E a equipe dela não seria diferente. Todos sabemos a diferença entre expor uma opinião sobre um assunto ou pessoa pública que não goste e ofender alguém ou algo"

A princípio tentamos ignorar os frequentes ataques para vermos se cessavam. Mas só pioraram e então decidimos expor a situação para mostrar que a internet não é terra sem lei. A liberdade de expressão deixa de ser liberdade a partir do momento que fere a existência de outro ser. E nós não compactuamos com isso. Assim como a Kirella"
Equipe Mirella

O post se referia aos comentários de que a cantora seria racista, homofóbica, entre outras acusações.

Em entrevista ao UOL, Adélia Soares (que participou do reality "Big Brother Brasil", da Rede Globo, em 2016) explicou mais sobre a investigação.

A situação da Mirella é confortável. Infelizmente, não existe como prevenir esse tipo de ataque. Algumas redes sociais já fazem um controle de conteúdo ofensivo, mas, se ainda assim surgirem postagens criminosas, é necessário fazer cumprir a lei"

A investigação cabe ao Ministério Público e a punição para calúnia pode ser uma pena de 2 anos e multa. "Na esfera cível, pedido indenizatório", complementou, Adélia.

As medidas que podem ser tomadas são a notificação à rede social solicitando a retirada do conteúdo e eventual punição do usuário da conta, além de ações judiciais. Compreendendo que a maior parte dos ataques pode vir de menores de idade, Adélia Soares explica o processo:

Conforme a legislação, toda vez que um menor comete algum tipo de infração, quem responde são os pais. A notificação é feita pela rede social justamente para que ela identifique quem fez, quem é o responsável pelo perfil. Isso é feito dentro do processo de investigação pelo Ministério Público, porque as pessoas tinham a ideia de que na internet pode-se fazer tudo e fica acobertado por trás da tela do computador, mas tem como identificar, sim. É trabalhoso, não é rápido, mas a punição virá".

Entretenimento