PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Record procurou Cabrini ainda no SBT, mas ele respeitou contrato

Roberto Cabrini no "The Noite" - Reprodução / Internet
Roberto Cabrini no "The Noite" Imagem: Reprodução / Internet
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

do UOL

Colunista do UOL

26/09/2020 00h18

Aos poucos surgem aqui e ali mais detalhes sobre o que está ocorrendo nos bastidores do SBT nos últimos dias. Assim como todas as TVs, o SBT está cortando contratos e programas.

Primeiro foi Rachel Sheherazade, como esta coluna informou com exclusividade no último dia 8.

Esta semana foi a vez de Roberto Cabrini.

Ontem até a filha do dono do SBT caiu no corte: Silvia Abravanel perdeu o programa "Bom Dia & Cia."

Nos três casos o que chama mais a atenção é o de Cabrini, 59 anos, 11 deles de bom jornalismo dedicados ao SBT.

A coluna apurou que, antes e depois da pandemia de coronavírus, emissários da Record procuraram Cabrini e acenaram com uma proposta dele mudar de casa.

Cabrini declinou dos convites até para conversar, porque seu contrato ainda estava vigente com o SBT.

O jornalista não quis nem sequer tocar no assunto enquanto tivesse vínculo (quem sabe agora?).

A amigos próximos, Cabrini afirmou que sente uma imensa gratidão pelos últimos 11 anos.

Afirmou que no SBT sempre teve toda a liberdade do mundo para suas reportagens e que não tem do que reclamar.

Francisco Roberto Cabrini começou a carreira precocemente, aos 16 anos, numa rádio.

Após mais de três décadas na profissão, seu trabalho em várias emissoras já lhe renderam mais de 20 prêmios nacionais e internacionais, incluindo troféus Imprensa (sete), um Vladimir Herzog, um Libero Badaró, entre outros.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Entretenimento