PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Viola Davis diz que passar fome na infância era sua 'maior vergonha'

"Eu sentia que mais ninguém tinha esse problema", relembra a atriz - Divulgação
"Eu sentia que mais ninguém tinha esse problema", relembra a atriz Imagem: Divulgação
do UOL

Do UOL, em São Paulo

05/08/2020 18h53

Viola Davis afirmou que seu trabalho com ONGs (organizações não governamentais) contra a fome infantil é inspirado por suas experiências pessoais.

A atriz, que colabora com a ONG No Kid Hungry (em português, "Nenhuma Criança Faminta"), declarou, em entrevista à revista People, que a fome era a sua "maior fonte de vergonha" durante a época da escola, e até hoje sente o impacto em sua vida.

"Eu ganhei uma bolsa de estudos quando era muito jovem para uma escola de atuação, e eu nunca tinha dinheiro para comida", relembra Viola. "De vez em quando, eu levava um sanduíche de mortadela e maionese e eu ficava tão feliz. As crianças na escola, que eram no mínimo classe média alta, eu me lembro de estar comendo o sanduíche e ouvir 'nossa, isso é tão nojento.'"

A atriz acrescentou: "crescer com fome era a minha maior fonte de vergonha. Afetou o meu senso de valor, eu sentia que mais ninguém tinha esse problema. E o fato de que eu tinha me fazia fraca, mesmo que eu não tivesse nenhum controle sobre isso."

Ela ressaltou a importância do combate à fome durante a pandemia de coronavírus, quando muitos pais perderam seus empregos e famílias estão em situação de vulnerabilidade.

"Precisa haver empatia e educação para entender os problemas de tantos estadunidenses, especialmente agora", explica.

Questionada sobre o que as pessoas podem fazer para ajudar, ela responde: "Dê seu tempo e dinheiro, mas o principal é votar". Para a atriz, os programas de auxílio do governo são "o elixir de cura para famílias pobres de comida".

Entretenimento