PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Adriane Galisteu conta que ficou nua em casamento: 'Morri de vergonha'

Adriane Galisteu estrelou a capa da "Playboy" de agosto de 1995 - Reprodução/Playboy
Adriane Galisteu estrelou a capa da 'Playboy' de agosto de 1995 Imagem: Reprodução/Playboy
do UOL

Colaboração para o UOL, em Santos

05/08/2020 09h55

Adriane Galisteu contou que, por um insólito desentendimento com o fotógrafo JR Duran, durante sua sessão de fotos para a "Playboy", ficou nua no meio de um casamento.

A edição da revista com a apresentadora completa 25 anos neste mês de agosto. Adriane conta que o fotógrafo estava clicando-a nua de longe, nas ruas da Grécia, quando começou a ouvir o som de música se aproximando.

"De repente, olho e, virando a curva, está rolando um casamento. Era chique. A noiva estava sentada nas costas de um burro. O Duran gritou, 'sobe no muro'. Eu entendi, 'sobe no burro' e pensei, 'vou fazer o que ele está mandando', porque ele é bravo", disse Adriane, em uma live no canal de YouTube Clube da VIP.

"Em vez de fugir do casamento, fui de encontro à noiva. Fui só de sandália e tiara. O padre continuou a missa. Quando cheguei perto da noiva, ela começou a gritar. Morri de vergonha. Foi a cena mais absurda que vivi", relembrou Adriane, rindo da situação.

Ela admitiu que fez o ensaio pelo dinheiro. "Quando decidi fazer essa 'Playboy', nunca escondi que foi por dinheiro. Estava morando de favor em Portugal em um momento muito difícil, não só pela morte do Ayrton (em 1994), não só por não saber o que ia acontecer comigo no dia seguinte, não só pelo fato de estar sem grana, mas também pelo fato de ter um irmão doente em casa. Era uma fase em que não via luz no fim do túnel. De repente, chegou a 'Playboy'."

"Decidi fazer porque não tinha saída. Precisava da grana e organizar a vida. Me agarrei nas mulheres que já tinham feito essa revista, mulheres incríveis, no mundo e no Brasil. Pensei em escolher a equipe a dedo, os melhores de cada área. Com uma equipe dessas na Grécia não tinha como dar errado", disse Adriane, acrescentando que o ensaio lhe deu estabilidade financeira e foi um marco na vida profissional.

Adriane revelou ainda que, como não existia Photoshop na época, a famosa foto em que aparece depilando os pelos pubianos teve de ser tratada à mão uma vez que mostrava "um pouquinho a mais do que devia". "Chamamos um cara que, com nanquim e caneta de bico de pena, desenhou os pelinhos na foto, que não podiam aparecer. Foi o único 'Photoshop' da revista'".

Entretenimento