PUBLICIDADE
Topo

Rita Cadillac diz entender ataques por receber auxílio: 'Clima está tenso'

Rita Cadillac em sua casa durante pandemia de covid-19 - Simon Plestenjak/UOL
Rita Cadillac em sua casa durante pandemia de covid-19 Imagem: Simon Plestenjak/UOL
do UOL

Colaboração para o UOL, em Santos

10/07/2020 10h34

Rita Cadillac diz que o período em que foi atacada nas redes sociais por pedir o auxílio emergencial de R$ 600 a que tinha direito foi um "pandemônio". Ela diz que, na época, se chateou e se enraiveceu com as críticas, mas que hoje entende os ataques como reflexo do nervosismo frente à pandemia do novo coronavírus.

"É um clima em que as pessoas estão nervosas com a pandemia, estão nervosas porque não sabem o que está acontecendo, como vai ficar. Hoje, eu já levo para esse lado. Antes ficava mais chateada com as coisas que postavam", disse, em entrevista ao canal de YouTube de Antônia Fontenelle.

A artista diz que também sente na pele a tensão causada pela insegurança.

"Já tive pessoas perto de mim que se foram. Tive sobrinho internado, mas que graças a Deus passou por essa. Você sabe que isso é uma coisa muito séria. As pessoas estão muito tensas e nervosas."

Rita conta que, em maio, quando foi noticiado que ela recebeu R$ 600 do auxílio emergencial, foi criticada até por postar foto levando amigos ao aeroporto.

"Disseram que eu já tinha pegado o dinheiro para ir viajar. Gente, o que eu faço com R$ 600?"

Ela voltou a dizer que, por não ser rica e estar sem trabalhar, teve de pedir o auxílio para arcar com seus compromissos financeiros.

"Eu sou cidadã que paga suas contas. Eu não sou rica; tenho aluguel e tenho de ralar muito para estar sempre legal."

Entretenimento