PUBLICIDADE
Topo

Depp diz que deu cabeçada 'acidentalmente' em ex-mulher durante discussão

Depp afirmou que tomou a medida tomado por "uma raiva incontrolável", segundo jornais ingleses - PETER NICHOLLS
Depp afirmou que tomou a medida tomado por "uma raiva incontrolável", segundo jornais ingleses Imagem: PETER NICHOLLS
do UOL

Do UOL, em São Paulo

10/07/2020 11h13Atualizada em 10/07/2020 15h50

O ator Johnny Depp admitiu que deu uma cabeçada na atriz Amber Heard, sua ex-mulher, durante uma discussão do casal. Depp explicou que cometeu o ato "acidentalmente".

Segundo a imprensa britânica, Johnny Depp confirmou que teve o incidente com a ex-mulher em dezembro de 2015 e tomou a atitude, pois estava sob "uma raiva incontrolável" após ser questionado por Amber sobre uma suposta traição.

A versão foi dada durante o terceiro dia do processo que o ator move contra a editora do jornal "The Sun".

Os juízes ouviram uma conversa entre o ex-casal feita logo após a agressão. O ator diz que a cabeçada desferida não chegaria a quebrar o nariz da ex-mulher.

Ele afirmou que o "ferimento que ela teria sofrido não é consistente com as fotografias que ela deu ao tribunal" — a defesa de Amber Heard apresentou imagens de arranhões e hematomas sofridos por ela.

Depp continuou sua justificativa dizendo que tentava sair da discussão em meio aos supostos tapas que recebia de Heard.

"Me virei para cobrir a cabeça e ela estava agitada. Então a única coisa que eu podia fazer nessa situação era correr ou tentar agarrá-la, abraçá-la para impedir que me batesse e me desse um soco. Fiz isso e, como fiz, parece que houve uma colisão", disse ele.

No primeiro dia do processo contra o jornal por um artigo em que ele é chamado de "espancador de esposa", Johnny Depp acusou Amber de mentir sobre os episódios de violência e insinuou que ela mantinha relações extraconjugais com o empresário Elon Musk.

Entretenimento