PUBLICIDADE
Topo

Morre Claude Heater, o Jesus do clássico 'Ben-Hur', aos 92 anos

Claude Heater (de costas) como Jesus, em cena de "Ben-Hur" - Reprodução
Claude Heater (de costas) como Jesus, em cena de 'Ben-Hur' Imagem: Reprodução
do UOL

Do UOL, em São Paulo

06/06/2020 14h00

Claude Heater, o cantor de ópera aclamado que ficou conhecido também por interpretar Jesus Cristo no filme "Ben-Hur" (1959), morreu na semana passada aos 92 anos. A notícia foi confirmada só hoje no site oficial do cantor.

Em "Ben-Hur", o rosto de Heater nunca aparece, e seu nome não é visto nos créditos. Nas cenas de Jesus, o ator está sempre de costas ou com a face escondida — não por vontade do diretor William Wyler, mas por uma determinação legal.

Na época em que o longa foi feito, a lei britânica proibia mostrar o rosto ou a voz de Jesus em um filme no qual ele era "um personagem secundário". O protagonista de "Ben-Hur", no caso, é o personagem título, um príncipe judeu interpretado por Charlton Heston.

O longa de William Wyler acabou vencendo 11 Oscar, incluindo melhor filme, o maior número de estatuetas já vencido por um filme. A marca de "Ben-Hur" só foi igualada por "Titanic" (1997) e "O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei" (2003).

Ópera

O cantor e ator Claude Heater - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
O cantor e ator Claude Heater
Imagem: Reprodução/Facebook

Heater, natural da cidade de Oakland (EUA), foi missionário e serviu ao Exército dos EUA antes de começar a estudar canto. Apareceu na Boradway pela primeira vez em 1950, no musical cômico "Top Banana", interpretando um malabarista.

Poucos anos depois, se deslocou para o ramo da ópera, ganhando elogios por performances em "La Traviata" e "Faust" em Nova York (EUA). Heater viajou para Milão (Itália) para terminar seus estudos, e depois se apresentou por toda a Europa.

Ele seguiu na ativa até os anos 1970, quando se aposentou e passou a ensinar ópera. Em 2007, escreveu um livro chamado "Fatal Flaws in the Most Correct Book on Earth", onde denunciava inconsistências em sua experiência religiosa na igreja mórmon.

Ele deixa a esposa, Juyeon Song, também cantora de ópera; os filhos Christian, Steven, Evelyn, Erika, Claudia e Michele; os netos Nicolas, Alexander, Lauren, Joshua, Cecilia, Zachary e Valentina; e os bisnetos Fiamma e Priscilla.

Entretenimento