PUBLICIDADE
Topo

'Em Defesa de Jacob' vai ser sua nova obsessão, e dizemos por quê

Da dir. para a esq.: Michelle Dockery, Jaeden Martell e Chris Evans em "Defending Jacob" - Divulgação/IMDb
Da dir. para a esq.: Michelle Dockery, Jaeden Martell e Chris Evans em 'Defending Jacob' Imagem: Divulgação/IMDb
do UOL

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

23/05/2020 04h00

Se a quarentena já fez você praticamente zerar o catálogo da Netflix, do Amazon Prime Video e do HBO Go, não se preocupe. Há grandes chances de que você ainda não tenha visto uma das minisséries mais interessantes dessas últimas semanas: "Em Defesa de Jacob" (ou "Defending Jacob", no título original).

Disponível no Apple TV+ (o serviço de streaming da Apple que pode ser assinado mesmo se você não tiver um produto da marca), a minissérie tem oito episódios e está indo ao ar semanalmente. O último capítulo vai entrar no dia 29 de maio, mas o UOL já maratonou tudo, a convite da Apple, e conta por que vale a pena investir seu tempo nessa nova produção.

Mistério viciante

"Em Defesa de Jacob" tem uma premissa até que comum: uma família de uma pequena cidade americana tem sua vida virada de ponta cabeça quando o adolescente Jacob (Jaeden Martell) é acusado de matar violentamente um colega de classe, em uma situação potencializada pela pressa da polícia em encontrar um culpado.

Mas o roteiro de Mark Bomback ("Planeta dos Macacos: O Confronto"), baseado no livro homônimo de William Landay, constrói a história de forma envolvente, trazendo grandes reviravoltas conforme avançam tanto as investigações da polícia quanto o trabalho dos pais, Andrew (Chris Evans) e Laurie (Michelle Dockery), para provar a inocência do filho. Há muitas surpresas ao longo da história —e nenhuma delas gratuita.

Drama familiar

Divulgação
Imagem: Divulgação

Se o mistério em si não é exatamente a coisa mais inovadora de "Em Defesa de Jacob", a porção da história dedicada à família dele, em compensação, ganha bem mais destaque do que em outras séries do tipo, o que a torna ainda mais imperdível.

A produção dedica boa parte do seu tempo a explorar como Andrew e Laurie têm suas vidas totalmente transformadas pela acusação contra o filho. Do dia para a noite, eles se tornam párias e perdem amigos e empregos, sendo forçados a viver em um isolamento que expõe as tensões entre eles e faz aflorar as dúvidas que eles guardam, bem lá no fundo, sobre a inocência de Jacob.

Elenco estrelado

Divulgação
Imagem: Divulgação

O elenco da minissérie é um show à parte. Chris Evans, depois de anos como o Capitão América nos filmes da Marvel, mostra um lado dramático bem diferente como um pai de família em conflito, assim como Michelle Dockery, que ficou conhecida como a Lady Mary de "Downton Abbey". Ambos entregam atuações intensas, bem como Jaeden Martell (de "It: A Coisa"), que se destaca com a frieza e o distanciamento que imprime a Jacob.

Há ainda ótimos coadjuvantes, como Pablo Schreiber (o Pornstache de "Orange Is The New Black"), na pele do promotor responsável pelo caso; Cherry Jones ("Transparent"), como a advogada Joanna Klein; e J.K. Simmons ("Homem-Aranha") como um homem misterioso sobre o qual não vamos falar para não dar spoilers. Mas fica a dica: só por essa turma, "Em Defesa de Jacob", já é imperdível.

Entretenimento