PUBLICIDADE
Topo

Drew Barrymore faz 45: como estão outros 10 astros mirins hoje em dia

Drew Barrymore em "E.T.: O Extraterrestre" (1982) e hoje em dia - Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images
Drew Barrymore em "E.T.: O Extraterrestre" (1982) e hoje em dia Imagem: Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images
do UOL

Caio Coletti

Do UOL, em São Paulo

22/02/2020 04h00

A atriz norte-americana Drew Barrymore completa hoje 45 anos de vida — e, acreditem ou não, 42 de carreira. Barrymore estreou nas telas aos três anos de idade, no telefilme "Suddenly, Love" (1978).

O papel que a tornaria uma das grandes estrelas de Hollywood chegou, por sua vez, quando ela tinha sete anos. Desde que interpretou a adorável Gertie, irmã do protagonista Elliott em "E.T.: O Extraterrestre" (1982), Barrymore não saiu mais dos holofotes.

Ela foi do papel provocativo em "Relação Indecente" (1992), com o qual espantou o ar de "boazinha", a clássicos da comédia romântica ("Nunca Fui Beijada", "Como se Fosse a Primeira Vez") e ação ("As Panteras"), chegando até a série "Santa Clarita Diet", da Netflix, que terminou no ano passado.

Com uma carreira tão longeva, no entanto, ela é exceção entre os astros mirins que, volta e meia, caem nas graças de Hollywood. Confira por onde andam outros pequenos notáveis do cinema.

Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images
Imagem: Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images

Haley Joel Osment (31 anos)

O ator norte-americano tinha 11 anos de idade quando foi indicado ao Oscar de melhor ator coadjuvante por "O Sexto Sentido" (1999), clássico do terror em que viveu o menino que "via gente morta".

Osment, que já em 1994 (aos seis anos) interpretou o filho de Tom Hanks em "Forrest Gump - O Contador de Histórias", reinou por um tempo como ator mirim favorito de Hollywood, aparecendo em filmes como "A Corrente do Bem" (2000) e "A.I.: Inteligência Artificial" (2001). Depois, foi sumindo dos holofotes e atuando em projetos menores.

Em 2006, o ator foi preso por posse de drogas e por dirigir sob influência de álcool, após acidente em que quebrou uma costela e fraturou o ombro. Osment apareceu mais recentemente nas séries "O Método Kominsky" e "The Boys".

Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images
Imagem: Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images

Douglas Silva (31 anos)

Escolhido por Fernando Meirelles para interpretar o protagonista Dadinho na primeira parte de "Cidade de Deus" (2002), Douglas Silva tinha 11 anos quando o filme, que mais tarde seria indicado a quatro Oscar, foi lançado nos cinemas.

No mesmo ano, estreou também como Acerola na série "Cidade dos Homens", que o estabeleceria como um dos rostos jovens mais conhecidos do país e o renderia uma indicação ao Emmy Internacional. O papel o seguiu através dos anos, com um filme lançado em 2007 e o revival da série, que ficou no ar entre 2017 e 2018.

No cinema, Silva também apareceu em "Última Parada 174" (2008). Na TV, teve papéis em "Caminho das Índias" (2009), da Globo, e na série "Samantha!" (2018-), da Netflix. Atualmente, está no ar na novela "Amor de Mãe", no papel de Marconi.

Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images
Imagem: Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images

Mara Wilson (32 anos)

Esta californiana estrelou, durante a infância, alguns dos filmes mais marcantes das tardes da TV aberta brasileira. Entre 1993 e 1996, quando tinha entre seis e nove anos, ela apareceu em "Uma Babá Quase Perfeita", "Milagre na Rua 34" e "Matilda".

A ascensão meteórica veio com um igualmente rápido afastamento dos holofotes. Após completar seus estudos e cuidar da saúde mental (ela foi diagnosticada com TOC, o transtorno obsessivo-compulsivo, aos 12 anos de idade), ela reemergiu como escritora, dramaturga e dubladora.

Hoje em dia, a voz de Wilson pode ser ouvida em séries animadas como "BoJack Horseman" (onde viveu a personagem Jill Pill) e "Operação Big Hero" (onde dubla Liv Amara).

Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images
Imagem: Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images

Lindsay Lohan (33 anos)

Ela talvez seja a ex-estrela mirim com o histórico mais atribulado, e mais amplamente conhecido, das últimas décadas. Após ganhar fama com "Operação Cupido" (1998), filme da Disney que estrelou aos 12 anos de idade, Lohan emendou papéis adolescentes de destaque em "Sexta-Feira Muito Louca" (2003) e "Meninas Malvadas" (2004).

Com o tempo, no entanto, as performances da atriz na frente das câmeras foram ofuscadas por suas confusões no mundo real. Ela foi presa várias vezes, passou por diversas clínicas de reabilitação, e seus problemas com álcool e drogas, além de sua vida amorosa movimentada, se tornaram assunto nos tabloides.

Mais recentemente, Lohan virou promotora de eventos e abriu uma boate em Mykonos, na Grécia. Sua nova carreira foi documentada no reality show "A Dona do Paraíso", exibido no ano passado pela MTV.

Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images
Imagem: Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images

Mary-Kate e Ashley Olsen (33 anos)

As gêmeas viraram mania em Hollywood após estrelar a sitcom "Três é Demais", que ficou no ar entre 1987 e 1995, quando tinham de um a nove anos de idade. Ao fim da série, emplacaram filmes como "As Namoradas do Papai" (1995), "Passaporte Para Paris" (1999), "Férias em Roma" (2002) e "Passaporte Para Nova York" (2004).

Depois do lançamento deste último (que chegou quando ambas tinham 18 anos), no entanto, elas deixaram a atuação majoritariamente para trás. Mary-Kate ainda apareceu na série "Weeds" (2007) e no filme "A Fera" (2011), enquanto Ashley sumiu da frente das câmeras de vez.

As duas acabaram indo para o ramo da moda, onde fundaram juntas marcas de luxo como The Row e grifes mais "econômicas", como a Olsenboye e a StyleMint. Mary-Kate também virou manchete em 2015 ao se casar com o banqueiro Olivier Sarkozy, meio-irmão do ex-presidente francês Nicolas Sarkozy.

Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images
Imagem: Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images

Kirsten Dunst (37 anos)

Na esteira da longa carreira de Barrymore, Kirsten Dunst já marcou diferentes gerações na frente das telas. Tudo começou em 1994, quando a atriz tinha 12 anos e interpretou a filha adotiva de Lestat (Tom Cruise) e Louis (Brad Pitt) em "Entrevista com o Vampiro", conquistando inclusive uma indicação ao Globo de Ouro pela performance.

Após mais alguns papéis mirins ("Jumanji", "Pequenos Guerreiros") e adolescentes ("As Virgens Suicidas", "Teenagers: As Apimentadas"), ela se reinventou aos 20 anos de idade como a Mary-Jane Watson de "Homem-Aranha" (2002), o filme que mudou a história do cinema de super-heróis para sempre.

Apesar de ficar, para muitos, marcada para sempre como Mary-Jane, fora da trilogia original do Cabeça de Teia ela apareceu em filmes aclamados como "Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças" (2004), "Maria Antonieta" (2006) e "Estrelas Além do Tempo" (2016), além de séries como "Fargo" (levando indicações ao Emmy e ao Globo de Ouro) e "On Becoming a God in Central Florida".

Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images
Imagem: Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images

Macaulay Culkin (39 anos)

Outro astro mirim com um extenso histórico de confusões e polêmicas, Culkin dominou Hollywood de forma sem precedentes no começo dos anos 1990, quando estrelou "Esqueceram de Mim" (1990), "Meu Primeiro Amor" (1991), "O Anjo Malvado" (1993), "Pagemaster" (1994) e "Riquinho" (1994), entre outros sucessos de bilheteria.

Após o último filme dessa lista, que saiu quando Culkin tinha 14 anos de idade, ele decidiu se afastar da atuação. O nome dele continuou aparecendo nas manchetes, no entanto, seja pelos problemas com drogas, pela emancipação antes da maioridade, ou por um casamento em 1998, aos 18 anos, com a atriz Rachel Miner (os dois se separaram em 2000).

Desde sua "aposentadoria", Culkin voltou às telas só eventualmente, com filmes como "Party Monster" (2003) e "Galera do Mal" (2004), e séries como "Kings" (2009) e "The Jim Gaffigan Show" (2015-2016). Mais recentemente, ele apareceu em um episódio de "Dollface", série de comédia do Hulu estrelada pela namorada Brenda Song, e fundou o site e podcast de humor Bunny Ears.

Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images
Imagem: Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images

Christina Ricci (40 anos)

Se Macaulay Culkin era o "garoto popular" na classe de astros mirins de Hollywood nos anos 1990, Christina Ricci era aquela menina "diferentona" que, secretamente, todo mundo adoraria ser. Em 1991, aos 11 anos de idade, ela encarnou a inesquecível Wandinha em "A Família Addams", emendando uma continuação em 1993 e o sucesso "Gasparzinho" em 1995.

Este começo meio "alternativo" deu o tom para o restante da carreira de Ricci, marcado por escolhas nada convencionais que, enquanto não a permitiram ser uma estrela de primeira grandeza, mantiveram a aura "cool" ao seu redor conforme os anos passaram. Filmes como "Medo e Delírio" (1998), "A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça" (1999) e "Geração Prozac" (2001) ajudaram a consolidar essa imagem.

Ricci também atuou com Charlize Theron em "Monster" (2003), foi indicada ao Emmy por participação em "Grey's Anatomy" (2006), virou a versão live-action da namoradinha do herói de "Speed Racer" (2008) e brilhou na TV em "The Lizzie Borden Chronicles" (2015) e "Z: The Beginning of Everything" (2015-2017).

Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images
Imagem: Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images

Edward Furlong (42 anos)

Ele já foi o rosto do salvador da humanidade, mas Edward Furlong é um dos casos mais trágicos de astro mirim que não deu certo em Hollywood. Aos 14 anos ele encarnou um John Connor pré-adolescente em "O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final" (1991), seu primeiro filme e um sucesso sem precedentes para a época.

Logo depois, porém, Furlong encadeou fracassos como "Cemitério Maldito II" (1992) e "Brainscan: Jogo Mortal" (1994), perdendo sua chance de brilhar. Um breve "revival" após o drama "A Outra História Americana" (1998), em que contracenava com Edward Norton na pele de um jovem neonazista, não foi o bastante para colocá-lo nos trilhos.

Hoje, Furlong é mais conhecido por seus problemas com álcool e drogas, que causaram várias passagens pela polícia. O ator também já foi detido algumas vezes por violência doméstica. O anúncio de que ele reprisaria o papel de John Connor em "Exterminador do Futuro: Destino Sombrio" (2019) virou decepção quando os fãs viram a rápida cena, em que ele é morto por um ciborgue.

Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images
Imagem: Montagem UOL/Fotos IMDb e Getty Images

Corey Feldman (48 anos)

Em meados dos anos 1980, Feldman e seu xará Corey Haim eram verdadeira mania em Hollywood. Depois de estrelar "Gremlins" (1984), "Os Goonies" (1985) e "Conta Comigo" (1986), Feldman se juntou ao colega para os igualmente memoráveis "Os Garotos Perdidos" (1987), "Sem Licença para Dirigir" (1988) e "Um Sonho Diferente" (1990).

Ao fim dessa maratona de sucessos, Feldman e Haim tinham 19 anos, e a experiência de passar a adolescência em Hollywood tinha deixado suas marcas. Feldman alega que ele e o amigo foram abusados sexualmente por membros da indústria cinematográfica. O trauma teria levado ao vício em drogas dos dois, e à morte prematura de Haim, aos 38 anos, em 2010.

Hoje em dia, Feldman segue atuando. Sua última aparição foi no filme de terror "Corbin Nash", lançado em 2018, onde interpretou uma drag queen assassina. Ele também age como ativista contra o abuso sexual infantil e mantém uma carreira musical — o último disco, "Angelic 2 the Core", foi lançado em 2016.

Entretenimento