PUBLICIDADE
Topo

Repórteres de Globo e SBT se estranham durante entrevista ao vivo

do UOL

Gilvan Marques

Do UOL, em São Paulo

21/02/2020 13h53

Repórteres da TV Anhanguera, afiliada da Globo em Goiás, e da TV Serra Dourada, retransmissora do SBT no estado, se estranharam enquanto tentavam entrevistar familiares de uma jovem gerente, que foi encontrada morta.

Patricia Bringel estava ao vivo, em link para o "Jornal da Anhanguera - 1ª Edição", com a tia da menina. Ao lado, estava Rozaine Ferraz, com a irmã da vítima. Em determinado momento, a jornalista do SBT deixou a irmã de lado e se dirigiu à entrevista que era realizada pela colega concorrente.

"Vamos ouvir a mãe (sic) dela", disse Rozaine, confundindo a tia com a mãe. (Assista ao vídeo acima)

Incomodada, Patricia rebateu. "Por favor, estou falando com a tia agora", respondeu. Rozaine então insistiu, e novamente Patricia retrucou. "Essa não é a irmã, é a tia. E nós tratamos [combinamos] que eu falaria com ela", afirmou.

Nos estúdios, apresentadores do SBT ficaram revoltados. "Eu queria registrar aqui a forma grosseira como a repórter da TV Anhanguera, Patricia Bringel, se dirigiu à repórter Rozaine Ferraz. Estava todo mundo ali informação. Essa guerra por audiência não pode permitir esse tipo de grosseria", criticou um dos apresentadores do "Jornal Meio Dia", da Serra Dourada.

"Ela invadiu o meu espaço"

Em contato com UOL, Patricia Bringel afirmou ter ficado surpresa com a invasão de Rozaine, minutos depois de terem combinado entrevistas com familiares diferentes.

"Eu não sei por quais motivos, mas ela escanteou a entrevistada que ela mesma já tinha posicionado e invadiu o espaço do meu link, sem nem saber quem era a minha entrevistada", reclamou Patrícia.

"A minha surpresa —e também de outros profissionais que estavam lá— foi ela deixar a entrevistada dela e invadir o meu espaço. Quem me conhece, sabe que sou extremamente parceira na rua, e respeito muito o trabalho dos meus colegas", completou.

"Ser ré de julgamento injusto dói muito"

Nas redes sociais, Rozaine se manifestou sobre o episódio dizendo não ser de "embates" e revelou "dor" com julgamentos injustos.

"Deixei a 'poeira' baixar para escrever pra vocês. As pessoas que me conhecem intimamente sabem que não sou de embates. A verdade sempre tem dois lados. Como eu já disse a todos que me perguntaram, minha atitude foi conforme solicitado pela família, que tia e irmã falassem uma vez com todos os repórteres ao vivo, pois estavam cansados. Assim o fiz", iniciou.

"Sempre priorizei os fatos. Ser ré de julgamento injusto dói muito. Não estou aqui pra apontar erros. Peço que cessem os comentários maldosos direcionados a minha pessoa e a repórter Patrícia Bringel. Não me alegro com atitudes de julgamento. Sou e sempre serei pacífica. Continuo respeitando e admirando meus colegas de profissão e isso não exclui ninguém. Peço que respeitem a dignidade das pessoas citadas neste episódio. Respeito principalmente a família e ao momento que estão passando", concluiu.

Terceira repórter se manifesta

Após a repercussão, Jakeliny Mendonça, repórter da Record que também estava no local, se manifestou nas redes sociais a favor de Patricia Bringel.

Ela explicou que as três haviam combinado que cada uma entrevistaria uma pessoa da família. "Estava tudo certinho. Cada uma com uma entrevistada. A do SBT estava com a entrevistada principal. Só que ela, que iria entrevistar a irmã, a deixou sozinha e foi atrapalhar a repórter da Globo, que estava no ar com a tia", disse.

"Eu sou da concorrência e nem deveria estar opinando. Mas eu odeio injustiça", completou ela, ressaltando não ser amiga de nenhuma das duas.

Entretenimento