Topo

Sabrina quer focar na Fazenda antes de registrar BO por ofensa racial

Sabrina Paiva ouviu uma ofensa racista de um operador de câmera, que foi demitido de A Fazenda 11 - Reprodução/PlayPlus
Sabrina Paiva ouviu uma ofensa racista de um operador de câmera, que foi demitido de A Fazenda 11 Imagem: Reprodução/PlayPlus
do UOL

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

13/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • A família de Sabrina Paiva decidiu esperar o final de A Fazenda para tomar providências sobre a ofensa racial sofrida por ela
  • "Sabrina está focada em sair do reality somente na final", disse o advogado dela, Guilherme Agostineto, ao UOL
  • Na semana passada, a modelo ouviu um xingamento vindo de trás de um dos vidros da sede; um profissional foi demitido

A família de Sabrina Paiva decidiu só tomar providências em relação à ofensa racial sofrida por ela em A Fazenda após sua participação no reality.

"Todo o procedimento necessário tanto para apuração de crime racial quanto eventual responsabilidade civil serão adotados mediante a presença de Sabrina, que está focada em sair do reality somente na final", disse o advogado dela, Guilherme Agostineto, ao UOL.

Se Sabrina for uma das finalistas, ela só sairá do programa no dia 12 de dezembro.

A peoa ouviu um xingamento vindo de trás de um dos vidros da sede, onde ficam cinegrafistas e outros profissionais do reality na noite de terça-feira (5).

"Na hora em que eu fui tomar água, estava todo mundo sentado, aí eu ouvi: 'Senta aí macaco'. E um palavrão", comentou a modelo. Outros peões da casa também disseram ter ouvido o comentário.

A família de Sabrina acionou o advogado imediatamente, que inicialmente falou que estava em contato com o jurídico da Record.

"Iremos tomar todas as medidas judiciais pertinentes ao caso, inclusive na esfera criminal. Já solicitamos a divulgação do funcionário responsável pela ofensa. Ainda estamos analisando as responsabilidades".

O funcionário que ofendeu a participante foi identificado e teve seu contrato rompido imediatamente. "A família e amigos estão muito abalados com o ocorrido e estão em total apoio a Sabrina. Estamos enviando o caso ao Ministério Público e cobrando uma posição concreta da emissora", disse o advogado na semana passada.

Após a RecordTV admitir a fala racista contra Sabrina, Marcos Mion explicou o posicionamento da produção do reality.

"Quero falar sobre uma coisa muito triste que aconteceu na noite de ontem. Durante o programa ao vivo, um operador de câmera, posicionado atrás dos espelhos da sala, fez um comentário racista sobre a Sabrina. Assim que o programa acabou, a produção identificou esse câmera. Ele foi repreendido e afastado na mesma hora", disse Mion.

O apresentador disse que a peoa pode contar com a assessoria jurídica da emissora. "A RecordTV repudia essa atitude e qualquer tipo de preconceito. Como foi uma ofensa racial, Sabrina tem o direito de processar essa pessoa se ela quiser e quando ela quiser. Tanto a RecordTV como a Teleimage [prestadora de serviço para a Record] lamentam todo o ocorrido e não admitem que esse tipo de atitude aconteça em suas produções", afirmou.

Sabrina e todos os peões foram informados sobre as atitudes que foram tomadas. "A gente lamenta a todos que se sentiram ofendidos com essa atitude absurda desse agora ex-membro da equipe. Lembrando sempre que no Brasil, racismo é crime", concluiu Mion.

Antes do programa, o apresentador já havia se pronunciado em suas redes sociais, dando apoio para Sabrina e sua família e deixando claro que é contra qualquer ato racista.

Nas redes sociais, o perfil oficial da peoa havia cobrado um posicionamento oficial da produção e afirmou que o caso será enviado ao Ministério Público.

Entretenimento