Topo

Tecnologia usada em filme de Will Smith ainda não chegou aos cinemas

Will Smith nas filmagens de Projeto Gemini - Reprodução/YouTube
Will Smith nas filmagens de Projeto Gemini Imagem: Reprodução/YouTube
do UOL

Do UOL, em São Paulo

09/10/2019 13h57

Com estreia marcada para esta semana, o filme Projeto Gemini, estrelado por Will Smith, usou técnicas de gravação tão avançadas que não poderá ser exibido da melhor forma na maioria dos cinemas dos Estados Unidos.

Segundo reportado pelo site Polygon, o filme de Ang Lee (O Segredo Brokeback Montauin) foi gravado em 120 frames por segundo (FPS), resolução 4K e com câmeras 3D. Mas, de acordo com a publicação, apenas 14 cinemas dos Estados Unidos projetarão o filme em 3D de 120 FPS, mas apenas em resolução 2K.

No Brasil, cerca de 430 salas exibirão o filme em 3D+, em 60 quadros por segundo - mais que o dobro da exibição padrão em 24 quadros por segundo.

Isso não significa, no entanto, que o filme não será reproduzido em outras salas de cinema, já que ele foi adaptado para rodar em outras projeções.

Na obra, Will Smith vive um agente secreto caçado por seu clone mais jovem. Em julho, a Paramount Pictures divulgou um vídeo de bastidores para mostrar como a equipe de efeitos visuais conseguiu rejuvenescer o ator 30 anos.

Mais Entretenimento