Topo

Walcyr critica o politicamente correto sobre obesos: "gordice é gordice"

Divulgação
Imagem: Divulgação
do UOL

Do UOL, em São Paulo

11/09/2019 15h38

O escritor Walcyr Carrasco se defendeu das críticas de que fez "gordofobia" após uma de suas personagens na novela "A Dona do Pedaço", da TV Globo, dizer que uma adversária seria "gorda". "Descobri que é errado dizer 'gordo', 'gorda'", escreveu à revista Veja.

Carrasco cita que, hoje, só são admitidos termos como sobrepeso, plus size. "O que se faz é mudar palavras para retirar o suposto sobrepeso (não resisti, é sobrepeso mesmo) negativo. Uma tendência forte no politicamente correto. É um vocabulário pasteurizado", disse. "Para tirar a carga negativa, não seria melhor simplesmente aceitar que as pessoas são o que são? Politicamente correto significa falar de um jeito mais bonitinho?"

O autor diz que ele próprio tem barriga —"creio que nunca a perderei"— e que não é ruim ser gordo. "Fora os problemas de saúde causados pela obesidade? Pois bem. Não é."

Para Carrasco, as críticas sobre o uso do termo mostram "uma nova ditadura em que as palavras são mascaradas". "Falar diferente não emagrece. Gordice é gordice. Só que ninguém precisa sofrer por isso. Basta ser gordo e feliz", concluiu.

Thais Carla processa nutricionista após ser vítima de gordofobia

Universa

Mais Entretenimento