Topo

Morre o músico Art Neville, integrante de The Meters e The Neville Brothers

22/07/2019 20h35

Los Angeles (EUA), 22 jul (EFE).- O músico Art Neville, membro e cofundador dos grupos The Meters e The Neville Brothers, morreu nesta segunda-feira aos 81 anos, informou o seu representante Kent Sorrell aos veículos de imprensa dos Estados Unidos.

"Ele se foi com tranquilidade. Faleceu em sua residência ao lado de sua adorável esposa Lorena. Fez turnês por todo o mundo em muitas ocasiões, mas sempre retornou para sua casa em Valence Street", disse Sorrell sobre um artista que representou a rica e profunda cena musical de Nova Orleans.

Art Neville, nascido em Nova Orleans em 1937, fez parte de uma das famílias musicais mais tradicionais dos Estados Unidos, os Neville.

Apesar de ter conseguido relativo sucesso nos anos 1950 com o tema "Mardi Gras Mambo" com o conjunto The Hawketts, o primeiro grande grupo na trajetória de Art Neville foi o The Meters, uma banda que o tecladista e cantor ajudou a fundar em meados dos anos 1960 e que se transformaria em um dos grupos essenciais do funk.

Canções como "Cissy Strut" e "Sophisticated Cissy" lançaram a carreira e deram prestígio ao The Meters, que foram contratados como banda de apoio por artistas como Paul McCartney, Robert Palmer, Allen Touissant e Dr. John.

No final dos anos 1970, a estirpe dos Neville, que quando jovens tinham trabalhado juntos, mas sem muito sucesso, se reuniu em torno dos Neville Brothers, um grupo no qual Art se juntou a seus irmãos Aaron, Charles e Cyril.

"Yellow Moon" (1989), que contou com a produção de Daniel Lanois, foi o disco mais memorável dos Neville Brothers, que combinaram neste trabalho, com mestria e muito lirismo, estilos como R&B, funk, soul, jazz e rap.

"Foi um músico lendário conhecido por criar algumas das músicas de soul e R&B mais distintas de Nova Orleans", lamentou hoje em comunicado de imprensa o presidente da Academia da Gravação dos EUA, Neil Portnow.

"Como membro fundador dos Neville Brothers e do The Meters, Art contribuiu com sua comovente voz e sua experiência ao piano em cada grupo, criando um som único e inspirado pela profunda cultura de Nova Orleans", acrescentou o principal responsável da instituição que organiza os prêmios Grammy.

A morte de Art Neville representa um novo golpe para Nova Orleans, berço da música popular americana e que, recentemente, teve que se despedir de alguns de seus nomes mais importantes como Dr. John e Dave Bartholomew, que morreram em junho deste ano; Fats Domino, morto em 2017; e Allen Toussaint, falecido em 2015. EFE

Mais Entretenimento