Topo

Alcione critica Bolsonaro por fala sobre Nordeste: "Comece a nos respeitar"

do UOL

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

20/07/2019 13h09

A cantora Alcione fez duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro. Em um vídeo no seu Instagram, ela defendeu o povo nordestino e o estado do Maranhão, atacados por ele com expressão usada com conotação pejorativa.

Dentre os (ou aqueles) governadores de 'paraíba', o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara.

"Paraíba" é um termo pejorativo usado contra nordestinos em algumas regiões do Sudeste;

Alcione disse que Bolsonaro tem de temer o pensamento do povo e que "quem quer respeito, se dá". Confira o post dela - publicado em texto e no vídeo:

"Presidente Bolsonaro, eu não votei no senhor e não me arrependo. Eu sou uma brasileira que não torço contra o governo, não sou burra. Eu sei que se torcer contra, estou torcendo contra o meu país.
Agora meu pai sempre me dizia, que meu avó já dizia para ele: "QUEM QUER RESPEITO, SE DÁ". E o senhor não está se dando respeito. O senhor precisa respeitar o povo nordestino.
RESPEITE O MARANHÃO.
O senhor tem medo de facada, tem medo de tiro, mas o senhor precisa ter medo do pensamento. O pensamento é uma força. Pense em mais de 30 milhões de nordestinos pensando contra o senhor? Comece a nos respeitar. RESPEITE O POVO BRASILEIRO"

Reação a Bolsonaro

O governador do Maranhão, Flavio Dino (PC do B), rebateu hoje as declarações do presidente. Segundo ele, "ser o pior governador na visão de Bolsonaro é uma honraria".

As declarações de Bolsonaro foram feitas nos minutos iniciais do café da manhã com jornalistas de veículos estrangeiros promovido pelo Planalto, antes de o porta-voz da República, Otávio Rêgo Barros, dar início oficial ao evento. Foi durante o café da manhã que Bolsonaro classificou de "mentira" a fome no Brasil - e depois acabou recuando.

Ontem, os governadores da região divulgaram uma carta em repúdio às declarações.

Carta dos governadores do Nordeste

Nós governadores do Nordeste, em respeito à Constituição e à democracia, sempre buscamos manter produtiva relação institucional com o Governo Federal. Independentemente de normais diferenças políticas, o princípio federativo exige que os governos mantenham diálogo e convergências, a fim de que metas administrativas sejam concretizadas visando sempre melhorar a vida da população.

Recebemos com espanto e profunda indignação a declaração do presidente da República transmitindo orientações de retaliação a governos estaduais, durante encontro com a imprensa internacional. Aguardamos esclarecimentos por parte da presidência da República e reiteramos nossa defesa da Federação e da democracia.

A explicação do presidente

O Palácio do Planalto não comentou oficialmente as declarações de Bolsonaro. Hoje, em breve contato com a imprensa, o presidente falou sobre o caso. Ele chamou os governadores do Maranhão e da Paraíba de "intragáveis", mas negou ter feito atacado o Nordeste. "Tenho tanta crítica ao Nordeste que casei com uma filha de cearense", disse.

Bolsonaro fala sobre crítica ao Nordeste

UOL Notícias

Mais Entretenimento