Topo

"Vingadores: Ultimato" tem 1º personagem abertamente gay da Marvel; saiba quem é

Cena de "Vingadores: Ultimato" - Divulgação
Cena de "Vingadores: Ultimato" Imagem: Divulgação
do UOL

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

25/04/2019 13h00

ATENÇÃO: Este texto contém spoilers de "Vingadores: Ultimato". Não leia se não quiser saber o que acontece.

Entre mortes, retornos e batalhas épicas, uma cena intimista de "Vingadores: Ultimato" chamou a atenção por um motivo inesperado: ela traz o primeiro personagem abertamente gay do universo Marvel nos cinemas. As informações são do site do Deadline.

O personagem não é um super-herói, mas sim um homem comum interpretado por Joe Russo, que também dirigiu o filme, ao lado do irmão Anthony. Ele aparece em uma cena que retrata a reunião de um grupo de apoio para pessoas que perderam entes queridos no "estalar de dedos" de Thanos (Josh Brolin).

Assista ao trailer de "Vingadores: Ultimato"

UOL Entretenimento

Em seu momento nos holofotes, o personagem de Russo fala sobre como perdeu o seu marido no evento catastrófico que ocorreu em "Vingadores: Guerra Infinita". Ele também diz que agora, cinco anos depois, está se preparando para o seu primeiro encontro após a tragédia.

Falando ao Deadline, Joe Russo disse que a inclusão da cena era importante para os diretores. "Nós fizemos quatro filmes da Marvel, e queríamos pelo menos um personagem gay neles. E achamos que era importante, também, que ele fosse interpretado por um de nós, assegurando a integridade do momento", disse.

"Este é o momento perfeito para isso, porque uma das coisas que está empurrando o universo cinematográfico da Marvel para frente é o seu foco na diversidade", continuou. "Por outro lado, o fato de o personagem ser gay não foi nem mesmo o ponto de partida da cena para nós".

Os diretores Anthony (dir.) e Joe Russo  - Carl Court/AFP Photo
Os diretores Anthony (dir.) e Joe Russo
Imagem: Carl Court/AFP Photo

O irmão do diretor, Anthony Russo, completou o pensamento: "Quando você tem uma história que inclui a morte de metade dos seres vivos do universo, é algo maior do que os Vingadores. A cena era importante para que estabelecêssemos que isso afetou o mundo todo".

"Queríamos ter uma voz expressando como os anos após o estalar de dedos de Thanos foram para as pessoas comuns. Precisávamos desta cena no filme. Ela não é gratuita. O personagem de Joe teve origem nisso, ele é só um cara comum que sofreu com estes acontecimentos", disse ainda.

O mais incrível da experiência, segundo os diretores, é ver o filme exibido até em países em que a homofobia é predominante. "Como cineastas de uma franquia tão gigantesca, o que estamos dizendo [para as pessoas LGBTQ+] é: 'Nós apoiamos vocês'", definiu Joe Russo.

A Marvel ainda não introduziu um super-herói abertamente LGBTQ+ nos cinemas. Segundo rumores, este próximo passo deve acontecer em "Eternos", filme que será dirigido por Chloé Zhao ("Domando o Destino") e deve contar com Angelina Jolie no elenco.

Mais Entretenimento