Topo

SBT exclui Léo Dias da cobertura do Carnaval, mas depois volta atrás

Lívia Andrade e Léo Dias, do "Fofocalizando", no casamento de Nicole Bahls - Daniel Pinheiro e Anderson Borde/AgNews
Lívia Andrade e Léo Dias, do "Fofocalizando", no casamento de Nicole Bahls Imagem: Daniel Pinheiro e Anderson Borde/AgNews
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

do UOL

Colunista do UOL

23/02/2019 07h02Atualizada em 23/02/2019 15h08

Para preservar um funcionário com problema de vício em drogas e tentar impedir que ele frequente um ambiente favorável a entorpecentes, a direção do SBT havia decidido excluir Léo Dias da cobertura do Carnaval de Salvador.

Léo é adicto confesso em cocaína, está sob tratamento há meses e teve uma recaída no início deste mês, o que o fez pedir afastamento do "Fofocalizando" por alguns dias.

Leia mais

SBT recua e recoloca Léo Dias na cobertura do Carnaval 2019

Com apoio do SBT e de Lívia Andrade, Léo Dias se muda para SP

Léo Dias recai em vício e pede afastamento do "Fofocalizando"

Ele é o principal apresentador e fornecedor de conteúdo exclusivo do programa, que vem obtendo um ibope bem razoável, entre 5 e 7 pontos na Grande São Paulo, segundo dados consolidados da Kantar Ibope Media, obtidos pela coluna por terceiros.

Para um evento como o Carnaval, cheio de celebridades, seria  um grande desfalque para a emissora de Silvio Santos, já que ele é um dos jornalistas brasileiros com mais contatos junto a famosos. No fim de março, inclusive, ele lança a biografia da cantora Anitta.

No início do ano, Léo fora avisado que estaria na cobertura. Depois da recaída, optou-se em poupá-lo e a coluna apurou que Fernando Pelegio, executivo do SBT, foi o maior defensor da exclusão dele da cobertura de Carnaval. Pelegio foi procurado pela coluna para comentar o assunto, mas não respondeu.

De qualquer forma, hoje (23) ficou decidido que ele irá trabalhar seis dias seguidos no Carnaval: em Salvador, São Paulo e Rio.

JOGADA

Em março do ano ano passado, o SBT avisou aos representantes do Carnaval baiano que não mais transmitiria a festa. A coluna obteve a informação à época junto a fontes baianas.

A "versão" divulgada à época apontava que o SBT passaria a se dedicar à cobertura do carnaval dos bloquinhos em São Paulo.

A "ameaça" na verdade foi uma bela jogada comercial, já que a emissora conseguiu este ano um incremento financeiro maior e melhor infraestrutura para a cobertura da festa em Salvador.

Veja também:

Anitta encerra briga com ex-empresária e paga R$ 9 milhões

Em biografia, Anitta diz que pretende se aposentar aos 30 anos

Colunista Ricardo Feltrin no TwitterFacebook e site Ooops

Mais Entretenimento