Topo

Rainha vira heroína de "Pantera Negra" e revela truque para ficar "careca"

Montagem/Divulgação/Iwi Onodera/UOL
Valeska Reis, rainha de bateria da Império de Casa Verde, fica "careca" para virar Okoye (Danai Gurira), guerreira do filme "Pantera Negra" Imagem: Montagem/Divulgação/Iwi Onodera/UOL
do UOL

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

2019-02-18T04:00:00

18/02/2019 04h00

Rainha de bateria tem que ter corpão e exalar sensualidade, certo? Valeska Reis, da Império de Casa Verde, mostrou no primeiro ensaio técnico da escola de samba, no Anhembi, que atitude vale mais do que um bumbum durinho. A musa, que reina na agremiação da zona norte de São Paulo, aboliu seus lindos cachos e desfilou careca no sambódromo.

Valeska "retirou" os cabelos para se caracterizar como a guerreira Okoye, personagem de Danai Gurira em "Pantera Negra", primeiro filme de super-herói indicado ao Oscar de melhor filme, além de mais seis categorias. A cerimônia será realizada no próximo domingo (24).

A rainha de bateria da Império, que neste ano contará a história do cinema, ficou impressionada com a repercussão da fantasia e, principalmente, pela careca que ostentou no Anhembi.

"Quem sabe, a partir desse ensaio técnico, as pessoas notem na ideia e na proposta da rainha, não simplesmente o corpo, o visual. Muitas de nós vamos pensando em fazer algo que esteja dentro do enredo. Isso exige tempo e esforço. Não é só ir à academia, depois para o ateliê, mandar fazer uma roupinha e se jogar. As pessoas precisam pensar no conjunto", reivindica Valeska ao UOL.

Montagem/Iwi Onodera/UOL
Valeska Reis antes e depois de se caracterizar como Okoye, guerreira do filme "Pantera Negra" Imagem: Montagem/Iwi Onodera/UOL

Guerreira sensual

A rainha de bateria topou repetir o visual para o UOL e se fantasiou novamente como a heroína de "Pantera Negra". A roupa, assinada pelo estilista Guga Cardoso, lembra a armadura usada por Okoye, mas com material mais leve para Valeska sambar e um decote avantajado para preservar a sensualidade.

"O figurino original é uma saia que arrasta no chão, e ela também usa calça e bota. A única coisa que pedi foi que fosse o mais fiel possível ao filme. Manteve a sensualidade sem perder a essência da personagem, com as cores, os recortes da roupa, a armadura, isso não se perdeu com o desenvolvimento da peça", explica.

Para ficar "careca", Valeska chamou dois especialistas em efeitos especiais: Carlos Roberto Pereira e Alef Carvalho, que já trabalharam em shows de horror dos parque de diversões. Eles contam que o público se chocou ao ver a rainha de bateria careca na avenida.

"Qual é o seu segredo, Mister M?", brinca Carlos Roberto. "É um baita segredo, porque todo mundo perguntou para a gente. O pessoal falava assim: ?Meu Deus, ela cortou o cabelo!?, ?Nossa, ela lacrou!?. O povo ficou todo louco! Ela queria que a careca ficasse perfeita! Porque é o que vai chamar mais a atenção. Porque corpo já tem, é bonita. E ela ficou linda careca", elogia.

A "careca" de Valeska é fabricada com látex e algodão. A musa prende os fios, e os especialistas os "prensam" na cabeça para a careca encaixar perfeitamente na cabeça. Um pouco de cola aqui, maquiagem para uniformizar o tom da pele ali, e pronto: em pouco mais de uma hora, "perdeu" os cabelos.

Representatividade

Em seu oitavo desfile como rainha da Império de Casa Verde, Valeska revela que foi a primeira vez que conseguiu unir o talento com a representatividade por causa da fantasia e da "careca". Com 32 anos de idade e 16 de Carnaval, ela acha importante dialogar com os negros que compõem a maior parte da população brasileira (54,9%, de acordo com o IBGE).

"Queria falar com o público negro dessa forma. Acho que consegui atingir o resultado, até mais do que eu estava pensando. Até hoje recebo muitos comentários, muitas mensagens. Sabia que isso acontecia indiretamente por meio das redes sociais, por eu trabalhar em um programa de televisão há muito tempo e ser a única negra [Valeska é assistente de palco do "Hora do Faro", da Record]. Sabia que tinha esse apelo de representatividade, mas não tão forte quanto foi o que aconteceu nesse ensaio técnico, que representou várias outras pessoas", afirma.

Para o segundo ensaio técnico, na última sexta, Valeska desfilou fantasiada de Kitana, lutadora do game e do filme "Mortal Kombat". O figurino do desfile a rainha de bateria mantém em segredo, mas terá a ver com "Star Wars", já que a bateria será formada por Stormtroopers.

Agradecimentos: Estúdio de tatuagem Tattoo You Vila Olímpia e Assessoria Tiago Donato

Mais Carnaval 2019