Topo

Clipe de Daniela e Caetano é alvo de protestos e recebe milhares de dislikes

Reprodução
Daniela Merucy e Caetano Veloso na gravação do clipe de "Proibido o Carnaval" Imagem: Reprodução
do UOL

Leonardo Rodrigues

Do UOL, em São Paulo

10/02/2019 16h42

O novo clipe de Daniela Mercury, "Proibido o Carnaval", parceria com Caetano Veloso, está sendo alvo de protestos e boicotes na internet, com uma avalanche de dislikes registrada na página da cantora no YouTube. Até o momento da publicação deste texto, o vídeo lançado na última terça já acumulava 155 mil desaprovações dos internautas, contra 72 mil likes.

O resultado negativo é fruto de uma campanha promovida por vários internautas ao longo da última semana, motivados pelas indiretas feitas na música ao governo de Jair Bolsonaro (PSL). No Twitter, multiplicaram-se críticas e posts pedindo que o clipe fosse recebesse dislikes em massa.

Na música, Daniela e Caetano fazem alusão à "censura" praticada pelo novo governo de direita, orientado por valores conservadores. Em um trecho da letra, Daniela chega a alfinetar a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, que afirmou que meninos devem usar azul e meninas, rosa.

"Abra a porta desse armário/ Que não tem censura pra me segurar/ Abra a porta desse armário/ Que alegria cura, venha me beijar", diz a música, cujo clipe foi rodado em um hotel no centro histórico de Salvador. A produção simula uma festa de Carnaval livre e "sem censura", com a presença de 14 bailarinos e 12 modelos.

O tom político desagradou os apoiadores de Bolsonaro. "Rosa, preto ou a cor que quiser! Se quer dar a rabeta, pode também. Só não pode mais usar dinheiro público. Quer fazer festão pra galera? Passa a mão no seu dinheiro, babão. Dinheiro do povo, nunca", escreveu uma usuária do Twitter. "O Carnaval nunca foi proibido! O que o governo não quer é verba pública bancando sua mamata, enchendo seu bolso", protestou outro.

Embora em menor número, também houve quem defendesse os artistas. "Que a mensagem de 'Proibido o Carnaval' tome conta de nossas ruas nessa grande folia que toma conta do nosso Brasil, trazendo alegria, boas energias e muita disposição para a luta contra toda intolerância e ódio. Estejamos, como diz a música, vestidos de rebeldia, provocando a fantasia. Que venha o Carnaval", escreveu um usuário.

Reprodução
Daniela Mercury e Caetano Veloso em cena do videoclipe de "Proibido o Carnaval" Imagem: Reprodução

Com a enxurrada de críticas, "Proibido o Carnaval" teve a área de comentários desabilitada pelos administradores do perfil de Daniela Mercury no YouTube. Os protestos, de certa forma, também ajudaram a divulgação do trabalho. Com mais de 1,8 milhão de acessos, o vídeo já é o mais visto da página da cantora, que dedicou a produção ao ex-deputado federal Jean Wyllys (PSOL).

Caetano e Daniela ainda não se manifestaram diretamente sobre os protestos, mas, no Twitter, a cantora republicou uma citação atribuída ao poeta Fernando Pessoa. "A finalidade da arte não é agradar. O prazer é aqui um meio, não é neste caso um fim. A finalidade da arte é elevar."

Mais Entretenimento