PUBLICIDADE
Topo

Sorriso Maroto lança clipe de "Escondido dos Seus Pais" gravado apenas com celular

A banda Sorriso Maroto - Vitor Branco/Divulgação
A banda Sorriso Maroto Imagem: Vitor Branco/Divulgação
do UOL

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

08/02/2019 15h10

O grupo Sorriso Maroto lançou nesta sexta-feira (8) o clipe de seu novo single, "Escondido dos Seus Pais", que foi inteiramente gravado com aparelhos celulares, dando ao vídeo um clima intimista. O clipe faz parte do projeto "Sorriso Maroto Ao Cubo, Ao Vivo, Em Cores". O vídeo foi gravado em um cenário em formato de cubo, daí o nome do projeto.

"'Escondido dos Seus Pais' traz a essência da alegria da música do Sorriso. Tem uma descontração, uma leveza, que traz à tona o que a gente chama de pagodinho diferente. Essa é a nossa forma de alegrar as pessoas. E quando a gente fala desse tipo de tema, é justamente para ver as pessoas felizes, vê-las se divertirem, pularem, cantarem. E mais evidente ainda, fica isso dentro de um cubo", disse o vocalista Bruno Cardoso em material divulgado à imprensa.

Sobre o conceito, Bruno explicou que se assemelha ao Cubo Mágico. "É o cubo do Sorriso Maroto, onde a gente pôde reunir os nossos fãs, pessoas que realmente fazem parte da nossa história, numa atmosfera totalmente única, num ambiente fechado, realmente um cubo. Ali você vive toda uma experiência, vive num mundo completamente à parte, o mundo do Sorriso Maroto".

O clipe foi gravado no dia 17 de janeiro na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, para uma plateia de 300 fãs. A ideia de registrar o show com aparelhos celulares veio pela forma como as pessoas enxergam o mundo de hoje.

"Cada vez mais, reparamos que as pessoas estão sempre filmando tudo ao seu redor, que nas salas de espera e pela rua, todos estão entretidos em seus smartphones. O que a gente fez foi filmar como as pessoas filmam. O grande ponto desse projeto é a ótica que ele vai trazer", disse o vocalista e violonista Sérgio Júnior.

Bruno Cardoso ficou cinco meses afastado da banda depois de descobrir um grave problema no coração. Em setembro de 2018, Bruno disse ao UOL que pensou que fosse morrer. "Cumpri religiosamente a medicação e a rotina de reabilitação cardíaca e pulmonar. Graças a Deus, não precisei fazer cirurgia, mas se eu demorasse um pouco mais para descobrir o problema, talvez eu precisasse fazer um transplante de coração".

Entretenimento