Topo

Com 100kg a menos, ator diz ter perdido papéis na TV após emagrecer

Com 120 kg, Renato Franco pretende emagrecer mais 20 kg. Mas, segundo contou à colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, as férias recentes nos Estados Unidos o tiraram dos trilhos - Arquivo pessoal
Com 120 kg, Renato Franco pretende emagrecer mais 20 kg. Mas, segundo contou à colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, as férias recentes nos Estados Unidos o tiraram dos trilhos Imagem: Arquivo pessoal

Do BOL, em São Paulo

01/12/2014 20h52

Renato Franco, 29, que deu vida ao personagem Julião na temporada de 2005 de “Malhação”, perdeu 100 dos 220 kg que carregava na época em que atuou na novelinha global depois de uma cirurgia bariátrica realizada em 2007. Em entrevista à colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, o ator contou que a mudança drástica na aparência favoreceu a saúde, mas o fez  perder trabalhos na televisão.

“Perdi dois papéis esse ano por estar muito magro, para um comercial e para um filme. Você sai do estereótipo”, diz ele.

O ator só teve chance na novela adolescente. Em seguida, dedicou-se ao teatro amador, formou-se advogado e hoje trabalha como assessor parlamentar no gabinete do vereador carioca Marcelo Queiroz.

“Um gordo nunca é escalado para fazer um papel que qualquer um faria na TV. Por que não existe cota para gordos em novelas? Se existisse, eu teria trabalhado muito mais. É a tal ‘gordofobia’. Eu também não corri muito atrás, não fiquei naquela batalha de ator”, desabafou.

Com 120 kg, Renato pretende emagrecer mais 20 kg. Mas, segundo contou, as férias recentes nos Estados Unidos o tiraram dos trilhos.

“Com o trabalho nas eleições eu larguei de mão. Vou retomar a dieta e os exercícios com força total. Mas já avisei ao médico: não largo o álcool!. O chope é meu momento de 'social'. Se não fosse a cerveja, eu seria magro”, brincou.

“Meu IMC (Índice de massa corporal) de 66 foi considerado recorde pelo médico que me operou (o recomendado é ter entre 18,5 e 24,9). Cortei o estômago e diminuí o intestino”.

À coluna, Renato revelou que a obesidade mórbida não era empecilho para o assédio feminino enquanto esteve no ar na Globo.

“Chovia na minha horta sem que eu fizesse esforço. No interior do país, então, era uma desgraça. O cara pode ser gordo, feio, banguela, não importa. Eu nunca peguei todas, mas não faltava”, lembra.

“Já passei da fase de pegação frenética. Vou fazer 30 em março, já estava na hora. Estou solteiro e aberto a relacionamento. Continuo não sendo o cara bonitinho da night, dependo muito mais do papo do que da aparência”, finalizou.

(Com informações do jornal O Globo)

 

Entretenimento