Topo

Justiça bloqueia prêmio do vencedor do reality "Amazônia" para pagar dívidas trabalhistas

Reprodução
O ex-piloto e empresário Tarso Marques aparece ao lado de Victor Fasano, apresentador do reality Imagem: Reprodução

15/01/2013 19h46

 

 

O ex-piloto e empresário Tarso Marques venceu o reality "Amazônia", exibido nos primeiros meses de 2012 pela Record, mas não levou o prêmio que deveria receber. A Justiça do Trabalho do Paraná bloqueou R$ 362 mil com o objetivo de quitar dívidas trabalhistas de uma empresa da qual Marques é sócio.
 
Oficialmente, como é possível ver na foto acima, na qual Marques aparece ao lado de Victor Fasano, apresentador do reality, o prêmio recebido foi de R$ 500 mil. A diferença refere-se aos impostos devidos, pagos pelo ganhador, não pela emissora.
 
Ainda em fevereiro, ao identificar o nome do ex-piloto entre os participantes de "Amazônia", o juiz substituto da Vara do Trabalho de Pinhais, Lourival Barão Marques Filho, determinou que as empresas promotoras do programa – Endemol e Amora Produções – retivessem os valores que ainda deviam a Tarso Marques.
 
As empresas argumentaram, na ocasião, que nenhum valor era devido ao candidato, uma vez que o programa estava em andamento e ainda não havia vencedor.
 
Em março, ao ler que Tarso Marques havia vencido o reality, o juiz cobrou da Endemol, da Amora e da Record o depósito judicial do valor do prêmio devido ao candidato. Segundo TRT do Paraná, a decisão foi descumprida. Em agosto, porém, a Endemol depositou R$ 362.500,00.
 
Em dezembro, ainda segundo o TRT-PR, em audiências de conciliação relativas a seis ações trabalhistas de ex-funcionários da Marques Motorsport, as partes celebraram acordos que totalizaram o montante de R$ 301.001,00, retirado do prêmio recebido por Marques.
 
Procurado pelo UOL, o vencedor do reality "Amazônia" disse que ainda não havia sido informado da solução do caso, mas sabia que o prêmio estava bloqueado. Segundo o ex-piloto, a dívida que causou a ação judicial era de uma empresa da qual ele foi fiador.
 
Ainda segundo Marques, a empresa Marques Motorsport, que pagou os R$ 301 mil em ações trabalhistas, pertence a seu irmão. "Estou tranqüilo. Esse dinheiro eu vou receber ainda", disse.
 
 
Mauricio Stycer é jornalista, nascido no Rio de Janeiro em 1961, mora em São Paulo há 23 anos. É repórter especial e crítico do UOL.

Mais Entretenimento