Carnaval 2018

Império Serrano e Grande Rio são rebaixadas no Carnaval do Rio de Janeiro

Júlio César Guimarães/UOL
Grande Rio homenageou Chacrinha em desfile na Marquês de Sapucaí" Imagem: Júlio César Guimarães/UOL

Do UOL, em São Paulo

14/02/2018 16h56

As escolas de samba Império Serrano e Grande Rio foram rebaixadas para a Série A do Carnaval do Rio de Janeiro. A apuração das notas aconteceu nesta quarta-feira (14) no Sambódromo da Marquês de Sapucaí.

A Império Serrano ficou em último lugar, com 265,6 pontos. Em penúltimo, ficou a Grande Rio com 266,8 pontos. 

Excepcionalmente, neste ano, as duas escolas que obtiveram menor soma de pontos foram rebaixadas à Série A.

A Beija-Flor conquistou seu 14º título no Grupo Especial do Carnaval do Rio de Janeiro

Carro quebrado azeda alegria

O desfile da Grande Rio tinha tudo para ser marcado pela alegria: com o enredo "Vai para o trono ou não vai?", a escola homenageou o centenário de Chacrinha e levou para a avenida muita cor e irreverência.

No entanto, um problema com o último carro alegórico atrapalhou a evolução da escola de Duque de Caxias. A agremiação teve que paralisar a apresentação depois que a alegoria, que representaria a infância do apresentador, teve uma roda quebrada e não conseguiu manobrar para entrar na avenida.

Por conta do problema, a Grande Rio estourou o tempo em 5 minutos e foi punida em 0,5 ponto. Para cada minuto além do tempo máximo de 75 minutos, a escola perde 0,1 ponto, segundo o regulamento da Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba).

Na dispersão, o clima entre os componentes era de tristeza e choro. "Fizemos um belo desfile. Papai do céu não quis, agarrou no último carro, mas o folião passou feliz, passou alegre. Uma hora chega a nossa vez", comentou o presidente da agremiação de Duque de Caxias. Em 2006, a Grande Rio já havia deixado escapar o título por conta do tempo de desfile. Estourou em um minuto, levando a um empate em pontos com a Vila Isabel. No critério de desempate, a Vila levou a melhor em nota de samba-enredo e faturou o campeonato.


Homenagem a Arlindo Cruz


Com enredo "O império do samba na rota da China", do carnavalesco Fábio Ricardo, o Império Serrano abriu os trabalhos na primeira noite de desfile das escolas do Grupo Especial no Rio de Janeiro e emocionou os foliões com uma homenagem especial para Arlindo Cruz.

Imperiano, o sambista está internado há um ano por conta de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), mas foi reverenciado por uma ala que reunia seus familiares e amigos que vestiam uma camisa com o rosto de Arlindo e os dizeres "O Show Deve Continuar". A cantora Maria Rita e a apresentadora Regina Casé fizeram parte da comitiva.

Emocionado, o filho Arlindinho segurou o banjo do pai durante todo o desfile. "Esse samba é pra ele", disse o músico, que também é compositor do enredo "O império do samba na rota da China". "É muito difícil desfilar na escola sem meu pai. Mas a gente vai lutar."

Tanta emoção, no entanto, fez o Império Serrano encerrar seu desfile com 63 minutos, dois abaixo do tempo mínimo. A escola foi punida em 0,2 pontos, conforme previsto no regulamento.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor